Como importar dos Eua para revender: segredos e mistérios revelados

A seguir conheça mistérios e segredos revelados sobre como importar dos Eua para revender no mercado nacional, tudo de forma legal.

como-importar-dos-eua-para-revenda

Até antes de começar a década de 90 do século XX era quase impossível encontrar produtos importados no mercado nacional. Naquela época poucos vendedores investiam na performance de como importar dos Eua para revender e lucrar.

Isto se deu, majoritariamente, por causa da intervenção militar, que investiu no protecionismo e ignorou as necessidades de se encaixar nos mercados globais, além dos impostos exorbitantes, ainda mais elevados que atualmente.

Contudo, um dos poucos legados do Fernando Collor de Mello, o primeiro presidente eleito conforme os preceitos da Constituição de 1988, foi a abertura das fronteiras nacionais ao mercado liberal, diminuindo inclusive os impostos e tomando outras medidas que favoreceram a inserção do Brasil no mercado global.

Desde então, aumentou o número de investidores brasileiros em busca das informações de como importar dos Eua para revender: roupas, cosméticos, eletrônicos, entre outros produtos.

segredos_da_importacao

Desafios no caminho de como importar dos Eua para revender!

Embora seja mais fácil a prática de importação hoje em dia, há ainda outros desafios que as empresas enfrentam quando importam produtos dos States para o Brasil.

Além de atender as proibições à importação de determinados itens como roupas, carros e máquinas, os importadores têm de lidar com impostos em cascatas complexas e encargos que aumentam significativamente o custo da importação de produtos.

Na maioria dos casos os impostos (federais e estaduais) ou outros encargos adicionam cerca de 100% no custo de importação, dependendo do tipo de produto e o destino final de entrega.

Vale a pena importar dos Estados Unidos para revender?

SIM! Mesmo com o dólar alto vale a pena importar dos EUA!

Por quê?

Simplesmente, porque os EUA possuem no mercado os melhores produtos/bens que custam um valor absurdamente baixo se comparar à média de oferta no Brasil.

E isto se dá pelo poder de compra da moeda norte-americana.

Para ficar mais claro, vamos fazer uma breve comparação, entre o que somos capazes de comprar com R$ 200 reais e U$$ 200 dólares.

Assim você pode perceber o poder das verdinhas do Tio Sam.

No Brasil, uma compra, seja em lojas de departamento ou grifes especializadas, tem alcance médio de 7 peças, tomando por base os preços de cada item: 3 camisas, 1 jaqueta, 2 babylooks e 1 calça.

Valor total da compra: R$ 205,69 – Sob uma média de 29 reais por peça – ou seja, sendo extremamente otimista, pois os preços são superiores na maioria das vezes.

Já nos EUA, a mesma compra rende nada menos do que 18 peças – considerando roupas de marca como Aeropostale, Hollister e Abercrombie.

O valor total da compra acima fica em torno de R$ 179,65 mais taxas, totalizando R$ 195,82 aproximadamente. Ou seja, se adquire quase 3 vezes a mais do que as peças no Brasil.

Mas, a vantagem de importar dos EUA não se refere apenas às roupas:

Considere os cosméticos Aussie, que no Walmart dos EUA são vendidos por US$ 2,97 a unidade.

Sim, por incrível que pareça, mesmo com dólar alto, o produto Aussie custa R$ 11 reais, no máximo.

E qual a melhor maneira de importar dos EUA?

A princípio, parece difícil para quem é marinheiro de primeira viagem fazer de forma correta o ato de como importar dos Estados Unidos. Mas, esta não representa a verdade.

Importação pode ser feita também por fornecedores diretos dos EUA.

Através de uma efetiva pesquisa de preços, o fornecedor vai até à loja, adquire produtos (camiseta, boné, relógio, etc.) e envia diretamente para o cliente, ou, redireciona via Shipito.

No curso “Segredos sobre Importação”, você aprende o modo mais BARATO, SEGURO e RÁPIDO sobre como importar dos Eua para revender.

segredos_da_importacao

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *